Cuidados que você tem que ter ao iniciar seu intercâmbio


Quem nunca pensou em realizar um intercâmbio – seja para aperfeiçoar a língua, para conhecer um novo idioma, para fazer um curso universitário ou até mesmo para trabalhar, que atire a primeira pedra.

Sair da zona de conforto e experimentar um novo continente, um novo país, com novos costumes e tradições não é uma tarefa simples, porém, muito prazerosa. As novas experiências certamente agregarão e muito no seu currículo, vivência e, é claro, até mesmo na sua personalidade.

Mas, afinal, quais serão os cuidados que eu preciso ter logo ao dar início ao processo?

1. Documentação

Você deve saber todos os documentos que irá precisar para viver no país escolhido para o intercâmbio. Além do passaporte, que é fundamental, você também pode precisar do visto e/ou permissão para estadia. As regras também podem ser bem variadas se você for trabalhar ou estudar. Fique atento a isso.

2. Trâmites da viagem

Aalém do passaporte e visto, você também precisa da passagem aérea, seguro viagem e outros. Lembre-se que o cuidado com esses itens é fundamental para que tudo ocorra da forma como você espera.

3. Converse

Fale com indivíduos que já realizaram intercâmbio ou que têm algum tipo de vivência internacional caso essa seja a sua primeira viagem. Isso irá fazer com que você vá ao país muito mais preparado!

E quando eu já estiver lá?

Cuidados redobrados – Já no primeiro dia você vai se deparar com tantos choques culturais que será difícil absorvê-los de uma vez só.

Primeiro, vá para o seu local de estadia – vá a residência estudantil ou casa de família e converse com os seus novos familiares, ou melhor, as pessoas que você irá conviver no dia a dia. A acomodação é fundamental e você precisa ter a certeza de que é segura e agradável.

Depois disso, conheça também as redondezas e não tenha medo de pedir informações – principalmente pelo receio de falar algo errado, ou seja, com a pronúncia dificultada. Vá se arriscando e aos poucos você vai dominar não só a língua nativa como também o próprio local!

Sobre dinheiro, vá com o dólar – independentemente do lugar para onde está indo. No país escolhido, você troca essa moeda internacional pela moeda nativa. Se for para a Europa, vale comprar os euros já aqui. Mas qualquer outra moeda, não. O mais indicado é não andar só com dinheiro vivo, mas criar um VTM – Visa Travel Money, um cartão pré-pago em que você recarrega aqui ou no exterior e o utiliza como se fosse um cartão de débito.
E agora, já se sente mais preparado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *